Correio dos Campos

Saúde apresenta dados que comprovam eficácia das ações implantadas em Ponta Grossa para combater o coronavírus

Relatório é feito desde o início da pandemia e mostra a evolução e controle da doença no município
12 de Maio de 2020 às 15:37
(Divulgação/PMPG)

IMPRENS/Ponta Grossa – Na tarde de ontem (11) a equipe técnica da Fundação Municipal de Saúde (FMS) esteve reunida com o prefeito Marcelo Rangel e com a representante do Ministério Público, Fernanda Silvério, para apresentar as estatísticas relacionadas ao novo coronavírus na cidade de Ponta Grossa. A apresentação trouxe diversos números e ainda comprovou que as ações tomadas foram eficazes até o momento, por isso a cidade tem demonstrado bom comportamento diante do número de casos e no cenário comparativo com outras cidades do mesmo porte. A análise foi realizada pelo Centro de Operações Emergenciais (COE).

A equipe do COE realiza o acompanhamento de cada medida, e mais que isso, eles participam de todas as ações aplicadas pela Prefeitura Municipal de Ponta Grossa. Cada decisão passou pelo aval dos profissionais que compõe este grupo. “Equipe comprometida e competente, estão reunidos sempre que há necessidade, discutindo e encontrando medidas e saídas para os obstáculos que vão chegando. Cada dia uma novidade aparece, cada dia um desafio que temos que superar. Ter uma equipe vigilante e técnica como esta é ter a certeza que estamos no caminho certo para o enfrentamento da doença e que vamos passar por esta fase mais fortalecidos”, destaca o prefeito Marcelo Rangel.

Os dados apresentados na reunião foram abrangentes e mostraram que o município tem tomado importantes decisões. A apresentação trouxe as informações do Boletim Oficial Municipal e também o aprofundamento de outros dados. As estatísticas mostradas foram em relação a hospitalização, curva e fases epidêmicas, monitoramentos feitos pela Epidemiologia e Atenção Primária, atendimentos realizados no Hospital Municipal da Criança João Vargas de Oliveira, Hospital Municipal Amadeu Puppi e Unidade de Pronto Atendimento e Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), desde 2018 até o momento. Além destas informações, também foram repassados dados no que diz respeito às síndromes e queixas respiratórias, ocupação hospitalar de leitos regular e de Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

“Nós estamos analisando todo o histórico para podermos ter uma visão geral do antes, durante e depois da pandemia do novo coronavírus. Através desta trajetória conseguimos ter uma análise mais criteriosa e um acompanhamento mais assertivo das ações e das tomadas de decisões pelo Governo. É um momento difícil, onde toda e qualquer informação não será exagero”, comenta o secretário adjunto de Saúde, Dr. Rodrigo Manjabosco.

Os dados são compilados e diariamente analisados pela equipe técnica da FMS. Encontros são marcados para apresentação dos dados pelo menos uma vez na semana, mas isso pode mudar de acordo com o cenário vivenciado pela cidade.

Também estiveram presente na reunião o Procurador Geral do Município, João Paulo Desck, Secretário Municipal da Fazenda, Claudio Grokoviski, Secretário Municipal de Governo, Fabrizio Busato, Secretário Especial do Comitê de Crise, Edgar Hampf, presidente da FMS, Angela Pompeu e demais funcionários.