Correio dos Campos

Polícia Civil prende homem que mandou roubar malote e crime acabou na morte de funcionário de um clube

11 de Maio de 2020 às 09:08
(Correio dos Campos)

REDAÇÃO/Correio dos Campos – A Polícia Civil de Ponta Grossa prendeu na última quinta-feira (07) o mandante do roubo que acabou em homicídio e vitimou José Benhur Muller Gomes, conhecido como “Gaúcho”. O assassinato ocorreu no dia 11 de novembro de 2016, na avenida Ernesto Vilela em Ponta Grossa.

De acordo com o delegado Maurício Souza, o homem, de 42 anos, era considerado foragido desde que foi identificado como o mentor do crime. As investigações apontaram, que o detido e a sobrinha dele arquitetaram um plano para roubar um malote de dinheiro que ‘Gaúcho’ iria levar até um banco. A vítima trabalhava como cobrador em um clube da cidade.

Segundo informações apuradas pela reportagem do Correio dos Campos, o homem preso se chama Luciano Eurico e agora o processo do homicídio seguirá novamente para a justiça e ele deverá ir a julgamento.

O dia do crime
No dia do assassinato, dois adolescentes, de 16 e 17 anos, abordaram ‘Gaúcho’ e roubaram o malote, a carteira e celular da vítima. No momento da abordagem, os criminosos atiraram na nuca de ‘Gaúcho’ e ele morreu na hora. Segundo a Polícia Civil, o mandante do crime aliciou os menores da idade para cometer o homicídio e deu fuga para eles no dia do assalto.

Sobrinha
A sobrinha do homem também foi presa por ter participação no homicídio. Alessandra Kaminoski, de 23 anos, trabalhava no clube junto com a vítima e teria avisado os adolescentes sobre os passos de ‘Gáucho’ no dia do roubo. Ela foi julgada em 2017, e segundo a sentença assinada pelo Juiz Luiz Carlos Fortes Bittencourt, da 3ª Vara Criminal, Alessandra deverá cumprir pena, em regime inicialmente fechado, de 28 anos e seis meses por latrocínio e corrupção de menores.