Correio dos Campos

MP-PR entra com ação contra duas moradoras de Marechal Cândido Rondon que se recusaram a ficar em isolamento social

Segundo o MP-PR, as duas pessoas participaram de uma caravana que saiu da cidade para ir a um ato a favor do presidente Jair Bolsonaro, em Brasília.
20 de Maio de 2020 às 09:05
(Reprodução / Facebook OPAS OMS)

O Ministério Público do Paraná (MP-PR) entrou com uma ação civil pública contra duas moradores de Marechal Cândido Rondon, no oeste do Paraná, após elas se recusarem a assinar um termo para ficarem em isolamento social.

O MP-PR pede que seja aplicada uma multa de R$ 30 mil pelo descumprimento. A ação foi proposta na terça-feira (19) e aguarda uma decisão da Justiça.

Segundo o MP-PR, as duas pessoas participaram de uma caravana que saiu de Marechal Cândido Rondon e cidades vizinhas para ir um ato no domingo (17) a favor do presidente Jair Bolsonaro, em Brasília (DF).

O grupo retornou para a região na terça-feira.

O isolamento social é necessário por causa da pandemia do novo coronavírus.

O Paraná tem 2.480 casos confirmados do coronavírus, de acordo com o último boletim da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), divulgado na terça-feira.

Cento e trinta pessoas morreram de Covid-19 no estado.

Fonte: G1