Correio dos Campos

Alta temperatura e falta de chuvas prejudicam produção de feijão no Paraná

Expectativa de queda da segunda safra e incerteza na qualidade do produtor fazem preço disparar.
11 de Maio de 2020 às 08:58

A produção de feijão no Paraná pode ter queda de 24% na segunda safra deste ano, de acordo com um primeiro levantamento da Secretaria Estadual de Agricultura. Com alta temperatura e falta de chuvas, a produção foi prejudicada e deve chegar a 334 mil toneladas do grão.

A expectativa de queda e a incerteza da qualidade do feijão fizeram o preço disparar nos últimos dois meses no estado. A saca de 60 quilos do feijão carioquinha teve aumento médio de 60%, de R$ 219 para R$ 320; e do feijão preto subiu de R$ 147 para R$ 197, uma alta de 36%.

Para o agricultor, essa é a melhor média de preços dos últimos anos. O Paraná é o principal produtor nacional de feijão, abastecendo não só o mercado local, mas também o restante do país.

Fonte: G1